Filed Under:  Últimas notícias

Micro wedding: O tipo de casamento intimista que você precisa conhecer

Micro casamentos são experiências mais íntimas para quem não deseja uma cerimônia tão excessiva

Um levantamento realizado pelo site Casamentos.com revelou que o mercado de casamentos brasileiro deve concluir o ano de 2022 com a movimentação de R$ 40 bilhões. Desde o início do ano, 861 mil casamentos foram registrados pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais (ARPEN).

Da contratação de uma data até a realização do evento, as cerimônias exigem um alto investimento dos noivos. No país, essas celebrações têm em média o custo de 40 a 50 mil reais.

Mas, para quem deseja o sentimento de um casamento regular mas prefere realizar uma festa menor, existe uma opção: os micro weddings. Mais acessíveis, essas celebrações são excelentes para casais que preferem momentos mais privativos e intimistas.

“O conceito de micro wedding chegou na Europa, mais ou menos a partir de 2016, e começou a virar moda”, explica a proprietária da empresa SOS Noivos Wedding Planner, Camila Costa Schmidt. A especialista detalha que os micro weddings são casamentos muito menores do que o normal, e são marcados por uma lista de convidados bem reduzida, que pode ir de 20 até 40 pessoas.

Pela pequena quantidade de convites disponíveis, é comum que os noivos convidem apenas pais, irmãos, amigos e familiares mais próximos e primordiais para a vida do casal.

“Não existe aquilo de convidar todo mundo por educação. Se você quer fazer um casamento pequeno, tem que chamar quem realmente importa. Aquele tio-avô que você não vê ou aquela ex-amiga que você não conversa não precisam ser a sua prioridade na hora de decidir quem vai à cerimônia”, diz a cerimonialista e especialista em pequenos casamentos, Laís Santos.

O cerimonialista Flávio Fragnan aconselha que, para esse estilo de casamento, o casal não conte com a famosa taxa de quebra, que é a porcentagem de convidados que são chamados, mas que possivelmente não estarão presentes no dia.

Além do número de convidados, o micro wedding se diferencia do casamento normal quando se trata do local da festa. Não é necessário alugar um salão extenso ou uma grande igreja – recantos, casas, restaurantes e praias podem ser uma opção excelente para esse estilo.

Os micro casamentos podem acontecer em lugares diferentes e inusitados. Por conta de serem mais intimistas, eles podem ser realizados em locais que nunca teriam estrutura para receber um evento com uma lista maior.

No entanto, por mais que a definição de micro wedding aluda a um orçamento mais acessível, esse nem sempre é o caso. “Se o casal pensa em optar por este estilo por questão de diminuir custos, nem sempre será assim”, explica Fragnan. “Já organizei micro wedding que superaram gastos em três vezes mais do que um casamento para 300 convidados.”

O profissional defende que, para se projetar custos reais, é necessário entender a essência do micro wedding e porque o casal está optando por ele. “Neste percurso ele pode manter o casamento simples em uma manhã seguida de um brunch ou até fazer um casamento fora do país.”

Como os valores podem ser menores, iguais e até mais caros que um casamento comum, o tempo de organização de um micro wedding também é flutuante. A cerimonialista Vanessa Scatolin acredita que tudo depende dos noivos, já que “o tempo varia de acordo com a agilidade do casal na tomada de decisões e contratações, assim como nos outros estilos de casamentos. Isso porque as contratações que precisarão ser feitas independem do número de convidados.”

A especialista sugere que o tempo necessário para a organização desse evento é de 6 a 10 meses, apesar de já ter trabalhado em tempo recorde. “Já organizei um micro wedding com apenas 2 meses.”

Outros elementos do micro wedding são realizados da mesma forma que os casamentos normais, como a decoração, os trajes e a música. “Tudo depende do gosto do casal”, afirma Laís.

Os profissionais apontam que os micro casamentos são uma ótima forma de celebrar um matrimônio, já que reúnem apenas pessoas especiais e os noivos conseguem aproveitar a data com menos estresse.

Para Flávio, as festas intimistas são mais leves e divertidas. O cerimonialista explica que todos aproveitam muito do início ao fim e ainda saem com “gostinho de quero mais”, ao contrário de casamentos grandes que “se tornam um pouco cansativos, pois exigem muito mais atenção do casal nas prévias e no dia.”

“O bom é poder celebrar um momento tão próximo e ter somente essas pessoas ao lado neste momento único. Você pode se casar mais de uma vez, mas aquele momento é único”, finaliza Schmidt.


Anhanguera
Unopar

Comentários dos leitores (0)





Unopar



Unopar
Anhanguera
Anhanguera