Filed Under:  Giro Geek, Tec News

Dona do TikTok deve lançar IA para criar chatbots personalizados

ByteDance, dona do TikTok, estaria desenvolvendo plataforma de criação de apps com IA, ao lado de sistemas de geração de imagens

A dona do TikTok também se prepara para entrar na dança da inteligência artificial : a chinesa ByteDance estaria trabalhando em uma plataforma de IA para a criação de chatbots customizados, com dados e comportamento próprios, revela uma reportagem do site South China Morning Post.

A ideia é semelhante à tecnologia GPTs, anunciada em novembro pela OpenAI. O recurso da dona consiste num modelo de linguagem amplo responsável por criar robôs que realizariam tarefas específicas conforme a necessidade de cada usuário; no caso da solução da ByteDance, a ideia seria gerar tecnologias que se integrem com outras já lançadas ou em desenvolvimento.

Também faria parte desse movimento uma IA para criar imagens, aos moldes de DALL-E e Stable Diffusion, por exemplo. De acordo com o que foi publicado na imprensa chinesa, a plataforma de criação de chatbots será liberada em fase experimental ainda neste final de ano de maneira pública, para todos os usuários.

De acordo com o SCMP, o desenvolvimento da nova solução foi revelado aos funcionários em um memorando interno. No texto, a ByteDance fala também em “explorar novos produtos de IA generativa ”, além da forma como eles podem se conectar a soluções já existentes.

IA para o mercado chinês

A produção de uma plataforma própria de apps com inteligência artificial, mais do que uma competição direta à OpenAI, é também uma forma de garantir o cumprimento de leis locais. Enquanto a China tem forte regulamentação para esse mercado, o ChatGPT, um dos figurões internacionais, tem o uso restrito por lá.

A briga, então, se dá menos com a empresa americana e mais com outro grande nome chinês, o Baidu. Em agosto, a companhia anunciou o lançamento do Ernie AI , um bot de inteligência artificial que rivaliza diretamente com a solução da ByteDance, a Doubao, lançada no mesmo mês.

Trabalhar em inteligências artificiais comerciais e mecanismos focados, claro, é o próximo passo lógico para as duas empresas, assim como aconteceu deste lado do mundo. A ByteDance, entretanto, não confirmou oficialmente as informações publicadas pela imprensa chinesa.


Sem Parar

Comentários dos leitores (0)





Espaço Laser