Filed Under:  Carros

Mini planeja ser totalmente elétrica

Montadora do grupo BMW pretende incrementar sua gama de EVs de olho na nova realidade automotiva

A Mini será a primeira marca do grupo BMW a se tornar totalmente elétrica. Ela planeja lançar seu último modelo a gasolina em 2025 e a partir da próxima metade da década, irá trocar os seus modelos a combustão por carros movidos à eletricidade. A Mini está de olho na mudança radical prevista no setor automotivo internacional.

A montadora Mini é uma marca focada em carros esportivos urbano pequenos. Fabrica em Oxford, na Inglaterra, os modelos Cooper, Clubman e Countryman em várias versões incluindo conversível. Agora ela quer avançar no segmento elétrico.

A empresa vai apresentar em breve um novo crossover EV, baseado num conceito de van elétrica autônoma. Chamado “ Vision Urbanaut ”, esse futuro veículo oferecerá mais espaço interior e versatilidade sem abandonar pegada caracteristica da Mini.

Atualmente a Mini já fabrica um veículo totalmente elétrico, o Cooper SE que deverá chegar ao Brasil no segundo semestre. O modelo tem baterias de íons de lítio de 32,6 kWh e o motor elétrico gera o equivalente a 184 cv de potência.

Esse conjunto permite que o carro rode até 234 km sem necessidade de recarga. É possível carregar as baterias do Cooper EV em tomadas domésticas com um carregador portátil. Há também um sistema de carregamento rápido, chamado Wallbox.

No segmento de veículos elétricos, a montadora já oferece no mercado brasileiro a versão híbrida plug-in Cooper SE Countryman ALL4. Essa miniperua eletrificada combina um motor 1.5 turbo a gasolina e outro elétrico de 84 cv. A potência combinada é de 224 cv.

A bateria do Mini Cooper SE Countryman All4 tem uma capacidade otimizada de 10,0 kWh – que permite percorrerer até 52 km em modo puramente elétrico. Com a sua tração integral, o veículo tem uma vocação urbana com uma autonomia total de até 500 km. De qualquer forma, a decisão da Mini de ser uma marca totalmente elétrica é importante para ela se manter nos maiores mercados do mundo. A Alemanha, por exemplo, está planejando o fim das vendas de veículos movidos a gasolina a partir de 2030.

O Reino Unido, lar da marca Mini , tem una proposta de proibição até 2035. Grande parte da Europa e a China também querem evitar carros à gasolina. Outros fabricantes definem seus planos de parar a produção de veículos a gasolina e diesel nestes mercados. Ou seja, os automóveis com emissão zero estão na agenda das grandes montadoras, pelo menos no mercado automotivo internacional.


Sem Parar
Sem Parar

Comentários dos leitores (0)








Unopar
Unopar
Sem Parar