Filed Under:  Beleza

Veja as 6 principais causas das olheiras e como tratá-las

Especialista explica o que fazer para evitar essas manchas e manter a aparência da região dos olhos bonita

As olheiras costumam ser um incômodo para muitas pessoas, principalmente quando elas são profundas e marcadas. Frequentemente associadas ao cansaço e a falta de sono, essas manchas embaixo dos olhos podem ter diferentes tipos de causas, inclusive as genéticas, e para tratá-las é essencial saber os fatores que as desencadeiam. Para isso, a Dra. Luiza Paulo Filho, oftalmologista e especialista em estética, elenca as 6 principais causas das olheiras e como cuidar delas. Veja!

1. Envelhecimento

O envelhecimento propicia uma olheira mais profunda por causa da sustentação da região e a herniação de gordura que formam bolsas nas pálpebras inferiores. No entanto, a verdade é que elas podem ser tratadas com uma variedade oferecida por produtos cosméticos, procedimentos estéticos, preenchimento de ácido hialurônico. Entretanto, a cirurgia de blefaroplastia, retirada do excesso de pele das pálpebras inferiores e/ou superiores, é o tratamento de resultado mais satisfatório e duradouro.

2. Genética

Genes herdados pelos pais podem favorecer diversas características das olheiras, tanto ao nível de coloração escura ou avermelhada quanto de flacidez e propensão à bolsas de gordura.

3. Falta de hidratação

A pele das pálpebras é a mais fina do organismo e, com o processo natural de envelhecimento da região ao redor dos olhos, precisa de um reforço na hidratação por ser um local que é propenso a rugas. A recomendação é usar dermocosméticos que tenham hidratantes que estimulem a migração de água para pele, como o ácido hialurônico.

4. Insônia

O cansaço de noites mal dormidas promove o envelhecimento da pele, segundo a médica Dra. Luiza Paulo Filho. A melatonina, hormônio do sono, tem efeito antioxidante e na qualidade do sono. Sem a ação da melatonina ocorre o comprometimento do processo regenerativo da pele.

A pessoa que não consegue dormir ou que dorme menos que 8 horas, que é a duração recomendada para ter uma noite de sono saudável, fica com o cortisol, conhecido como “hormônio do estresse”, ativado. Isso diminui consideravelmente a produção de colágeno, uma substância natural que promove maior qualidade à nossa pele.

5. Tabagismo

Pessoas que fumam são propensas a terem olheiras vasculares cuja coloração é arroxeada ou avermelhada pela dilatação dos vasos sanguíneos causada pela má circulação. Além disso, durante o ato de fumar ocorre retenção de líquidos, deixando a olheira mais protuberante. O tratamento indicado é luz pulsada, laser, drenagem linfática. O tabagismo também acelera o envelhecimento e flacidez da pele, logo, em alguns casos, é indicada a cirurgia de blefaroplastia inferior para a remoção das bolsas de gordura e pele flácida.

6. Exposição solar

Um grande vilão para potencializar as olheiras, altas temperaturas podem piorar ainda mais estas áreas escuras dos olhos. No verão é muito comum as olheiras ficarem mais evidentes e hiperpigmentadas. A proteção solar é indispensável, incluindo na região das pálpebras e olheiras. Abuse também dos óculos escuros com proteção UVA e UVB e chapéus cujo tecido também tenha esta proteção ultravioleta. Os tratamentos podem ser: laser, peeling, despigmentantes e dermocosméticos.


Sem Parar

Comentários dos leitores (0)








Sem Parar
Sem Parar