Filed Under:  Carros

Veículos usados com mais de 13 anos são os mais comercializados

Levantamento da OLX aponta que veículos com mais de 10 anos representam mais de 50% do mercado de usados

O início de 2023 se mostrava interessante para a indústria automotiva nacional: janeiro registrou um crescimento de 5% em comparação com o mesmo mês de 2022, seguido de uma queda em fevereiro relacionada ao carnaval . Segundo o Data OLX Autos , braço de inteligência de dados da OLX , o mercado brasileiro de carros novos cresceu 4,39% no primeiro bimestre, enquanto o de seminovos registrou aumento de 5,28 %.

O levantamento ressalta que fevereiro teve vendas menores que janeiro por conta do feriado de carnaval e também pela menor quantidade de dias no mês. Entretanto, chama a atenção o fato de 152 mil unidades de automóveis leves terem sido produzidas no período quando apenas Volkswagen e Chevrolet haviam concedido férias aos seus funcionários.

Durante o mês de março, Volkswagen , Stellantis , Hyundai , Renault e Chevrolet paralisaram suas fábricas , com Hyundai e Renault envolvendo toda sua linha, o que indica que o volume produtivo de março deve ser menor do que de fevereiro.

“Esse movimento de fechamento ou interrupção parcial das montadoras está associado à perda do poder aquisitivo da população. A pandemia aumentou o desemprego, que somado à inflação, comprometem o poder de aquisição do brasileiro. O mercado nacional hoje depende muito do financiamento, e visto a incompatibilidade entre o poder aquisitivo e os preços dos veículos zero km, os compradores vão atrás dos usados”. Afirma Flávio Passos, vice-presidente de autos da OLX.

O mercado de seminovos segue aquecido. De acordo com a Fenauto, a maior parte (34%) dos usados comercializados no primeiro bimestre foram os “velhinhos”, que são carros com 13 anos ou mais de fabricação , seguido dos “usados jovens” (26%), que têm de quatro a oito anos de produção.

“Enquanto faltar semicondutores, enquanto faltar crédito, muito possivelmente essa demanda pelos usados continuará sendo muito forte”, concluiu Passos.

Se a OLX enxerga um aumento no segmento de veículos leves usados, Cassio Pagliarini, da Bright Consultoria, observa um aumento no comércio de veículos novos, mas antes, retoma o histórico recente do setor que muito afetado pela pandemia:

“Durante 202, tivemos problemas crônicos [de fornecimento] de peças. Em agosto, tivemos o pior nível de estoque da indústria nos últimos tempos e chegamos a atingir 15 dias de estoque. No fim de 2021 e em 2022, o ritmo das fábricas foi recuperado, tanto que, a partir de maio de 2022, a venda para locadoras retornou a um nível bom. No primeiro bimestre de 2023, o volume da produção da indústria foi reduzido por conta de férias acumuladas de três anos sem férias e carnaval.”

Cássio ainda projeta o segundo trimestre do ano, afirmando que o mercado irá, enfim, mostrar uma reação mais expressiva , já que em janeiro as contas anuais fazem a população ser mais cautelosa financeiramente, e em fevereiro, o carnaval retém as vendas.

“Em janeiro, a expectativa era de 145 mil unidades vendidas, mas foram, de fato, comercializadas 130 mil. Em fevereiro, esperávamos 130 mil veículos comercializados, mas o volume total foi 120 mil. O mês de março está vindo muito forte. A previsão inicial era de 150 mil unidades, e atualizamos para 170 mil. Esperamos terminar o ano com 2,05 milhões de veículos comercializados.”

Além disso, o executivo ainda afirma que as férias concedidas aos funcionários das fábricas e a consequente interrupção da produção não é algo que preocupa no primeiro momento:
Publicidade

“Em fevereiro, o estoque de veículos alcançou 40 dias, o que assusta as fabricantes por conta da taxa de juros alta. O ideal para o mercado é ter entre 25 e 28 dias de estoque. Esse cálculo acontece da seguinte forma: as fabricantes pegam o estoque no último dia do mês e divide pela média de vendas diária que aconteceram naquele mês. Para março, o cálculo deverá estar em 25 dias, mas as férias coletivas foram definidas de forma antecipada, quando o estoque ainda estava alto e baseavam as vendas com os dados de venda de janeiro e fevereiro.”

Segundo o Data OLX , o crescimento de veículos híbridos e elétricos no país se reflete também na sua plataforma. Se a cada ano os números de vendas de eletrificados zero-quilômetro aumentam, sua participação no mercado de usados, consequentemente, também fica maior.

Assim como em outros países do G20, o total de veículos elétricos e híbridos no Brasil apresentou um crescimento exponencial desde meados de 2015. E a frota eletrificada e de carros híbridos nacional ainda representa 0,14% do total de veículos no país.

Toyota , Volvo , Ford , BMW e Lexus são as marcas que possuem mais modelos anunciados na OLX, com o Toyota Corolla híbrido sendo o modelo eletrificado com maior oferta no mercado nacional.


Unopar
Anhanguera

Comentários dos leitores (0)








Anhanguera
Anhanguera