Filed Under:  Casa & Decoração

“Decoração” Conheça o estilo contemporâneo

Saiba como combinar simplicidade e funcionalidade nos ambientes

A decoração contemporânea preza a simplicidade, mas também a sofisticação sutil, o conforto e a funcionalidade. Apresenta uma estética minimalista, evidenciando mais o espaço e menos os objetos. Além disso, está em constante transformação, uma vez que utiliza ideias e tendências que estão em alta.

A arquiteta e urbanista Marina Belotto explica que, no estilo contemporâneo, tudo muda muito rápido e não há muitas regras. “Isso está atrelado à pouca durabilidade das coisas, com a tecnologia. Isso permite viver com mais fluidez, há permissão para tudo”, aponta.

Principais características

Por seguir o atual, a decoração contemporânea está sempre em transformação. Atualmente, valoriza simplicidade, ambiente mais clean e minimalista, uso de tons neutros (com alguns toques de cores mais vivas), superfícies lisas, linhas e formas geométricas, espaços abertos e livres. Em suma, nesse estilo, o menos sempre é mais.

Conheça os principais elementos da decoração contemporânea:

Formas geométricas e linhas retas

A utilização de formas geométricas e, mais especificamente, de linhas retas é uma das características mais marcantes da decoração contemporânea. Elas conseguem atribuir bastante personalidade ao ambiente. Estão presentes de variadas maneiras: no mobiliário, em itens decorativos, em portas e janelas etc.

Cores

O estilo contemporâneo valoriza a utilização de cores neutras , como branco, cinza, preto, bege e marrom. A designer de interiores Larissa Santo recomenda utilizar esses tons nas paredes e nos móveis maiores. Já as cores mais vivas, como amarelo, laranja, vermelho e berinjela, também podem ser usadas nos ambientes, mas sugere-se aplicá-las em detalhes, como objetos decorativos, quadros, tapetes e almofadas.

“Na decoração contemporânea, buscamos isto, destacar, sem exagerar ou confundir. Isso gera espaços limpos, confortáveis e amistosos aos nossos olhos”, complementa o arquiteto e urbanista Francesco Torrisi.

Iluminação

A decoração contemporânea também preza ambientes bem iluminados, seja de maneira natural ou artificial. Segundo Larissa Santo, por acompanhar o que há de mais atual, a iluminação nesse estilo ganha inúmeras possibilidades , como iluminação embutida no forro ou aparente, utilização de painéis, spots, plafons, perfis de LED, entre muitas outras.

“Tudo vai depender do ambiente e da sensação que você quer ter no espaço. Mas um dos maiores segredos da boa iluminação está também em fazer os circuitos separados. Assim, você cria a atmosfera que desejar”, revela.

Mobiliário

Os móveis costumam apresentar um desenho mais simples, com linhas retas e geométricas. “Quanto aos tons, devemos procurar por acabamento sólidos, materiais naturais e superfícies sem adornos”, aconselha o arquiteto e urbanista Francesco Torrisi.

Para Marina Belotto, a escolha dos móveis dependerá muito da personalidade do morador. A arquiteta e urbanista explica que o estilo contemporâneo vai desde “linhas simplórias, como o minimalismo, até o mobiliário que traz uma crítica social, como é caso dos Irmãos Campana [referência em design de mobiliário brasileiro], que mostram que o mobiliário será uma obra de arte e um marco dentro do espaço”.

Materiais

Os materiais, conforme explica Marina Belotto, estão relacionados à tecnologia, e a escolha é feita com base no estilo de vida do morador. Assim, é possível utilizar madeira, revestimentos polidos, vidros, metais, mármores, entre outros.

“Como os tons são, em sua maioria, neutros, devemos compor o ambiente com diferentes texturas: algumas superfícies lisas junto à madeira ou mais rústicas, como nas pedras. Isso proporcionará mais calor e conforto visual ao ambiente”, acrescenta o arquiteto e urbanista Francesco Torrisi. Superfícies polidas também ganham destaque nesse estilo . No entanto, a designer de interiores Larissa Santo alerta que é preciso utilizar com cautela, pelo índice alto de reflexão, que pode incomodar.

Objetos decorativos

Na decoração contemporânea, não existe uma regra que determine os objetos para a decoração. O importante é pensar na quantidade e como serão usados. “A partir de uma base neutra, na maior parte das superfícies do espaço na decoração contemporânea, os objetos ganharão destaque e, por isso, é importante não exagerar”, justifica Francesco Torrisi. Além disso, precisam ser peças que façam sentido para você.

“É sempre bom refletir [sobre] por que determinado objeto é importante para você. A composição de objetos em um espaço que é contemporâneo parte de tudo que vem do sujeito”, esclarece a arquiteta e urbanista Marina Belotto.


Unopar

Comentários dos leitores (0)








Sem Parar
Unopar
Sem Parar