Filed Under:  Moda

Shein é denunciada por plagiar marca brasileira

A marca chinesa está sendo acusada de copiar uma camiseta da loja independente Jouer Couture

A gigante do ramo de moda fast-fashion Shein foi acusada, nesta quarta-feira (14), de plagiar uma marca independente brasileira. Os visitantes do site de compras da Shein notaram que uma das peças disponíveis para compra, uma blusa branca com uma estampa de tigre, com a frase “Tô calma, mas tô nervosa”, é idêntica a uma camiseta vendida pela marca nacional Jouer Couture.

Nas redes sociais, a Jouer Couture se manifestou no perfil oficial da loja no Instagram, compartilhando nos stories posts de pessoas que se posicionaram indignadas com o caso. A marca também fez um pronunciamento, agradecendo o apoio dos internautas e afirmando que já estão tomando as medidas legais necessárias.

“Olá belíssimes, eu sou a Mary Bonfanti, cofundadora da Jouer e tô passando aqui para agradecer, em nome de toda a nossa equipe, por todo o apoio que a gente tá recebendo de todes. Desde as mensagens, compartilhamentos, enfim, comentários, as marcações, a gente é muito, muito, grata por todo esse apoio mesmo. É super importante para gente continuar fazendo nosso trabalho e lutando por uma moda nacional… Um mercado de moda mais justo, transparente e horizontal.

Esses são alguns dos nossos objetivos com a Jouer e a gente do lado de cá, estamos tomando as providências judiciais necessárias. A gente vai informar vocês, conforme o andamento do processo e para quem tá chegando agora e quer saber um pouquinho mais sobre a história dessa estampa e da e da Jouer em si, a gente fixou alguns posts para vocês conhecerem um pouquinho mais. Obrigada mais uma vez”, diz a fundadora.

Essa não é a primeira vez que a Shein é acusada de plágio, entretanto, esse caso em especial acabou chamando mais a atenção por ser uma peça copiada de uma empresa pequena e independente. Levantando o debate, na internet, sobre multinacionais que se aproveitam de pequenos empreendedores.
Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram!

Além disso, outras polêmicas da empresa também foram relembradas, como as denúncias de trabalho escravo e exploratório e crimes ambientais. Para os críticos, embora a marca internacional seja defendida por “democratizar o acesso à moda”, com pressos acessíveis e de tamanhos diversos, é questionável se a Shein é realmente democrática, quando ela utiliza trabalho análogo a escravidão.


Sem Parar
Anhanguera

Comentários dos leitores (0)








Anhanguera
Sem Parar
Sem Parar