Filed Under:  Carros

BYD Dolphin Mini chega às lojas bem mais caro que Renault Kwid E-Tech

Compacto elétrico foi finalmente anunciado no Brasil nesta quarta-feira; pré-venda termina hoje

O BYD Dolphin Mini finalmente teve seus preços oficiais revelados nesta quarta-feira: R$115.800 . A expectativa é que o compacto chinês se tornasse o carro 100% elétrico mais acessível do país, entretanto, a realidade é diferente.

A BYD investiu pesado na divulgação do compacto elétrico , tendo feito peças publicitárias em horário nobre na televisão e contratando Luciano Huck como garoto propaganda. Foi o apresentador, inclusive, o responsável por anunciar os preços do modelo.

A fabricante ainda anunciou as condições para quem realizou a pré-compra do modelo mesmo sem saber os valores oficiais. Nesse caso, o modelo sai por R$ 105.800 , entretanto, é necessário pagar um sinal de R$ 10 mil . Esses clientes serão contemplados com um carregador do tipo Wallbox , que custa em média R$ 7 mil . Vale ressaltar que até o fim do dia, os clientes poderão realizar a pré-compra com as condições especiais.

O Wallbox também estará disponível para quem comprar o Dolphin Mini fora da oferta de pré-venda, totalizando R$ 122.800

Segundo a fabricante, de domingo até às 11 da manhã já haviam sido reservados 6.500 carros .

Como é o BYD Dolphin Mini?

O carro mais acessível da BYD mede 3,78 m de comprimento , 1,71 m de largura , 1,58 m de altura e 2,5 m de distância entre os eixos . Um pouco maior que seus principais rivais do segmento. O porta-malas conta com 230 litros . Os pneus são de medidas 175/55 e as rodas de liga leve são de 16 polegadas.

Equipado com um motor dianteiro de 75 cv e 13,76 kgfm , o Dolphin Mini acelera de 0 a 100 km/h em 14,9 segundos, com a velocidade máxima limitada em 130 km/h. As baterias do tipo Blade são de 38 kWh e garantem alcance de 280 km , medidos já pelo padrão PBEV do Inmetro .

Internamente, a novidade traz um padrão similar ao do Dolphin e do Yuan Plus . A tela do sistema multimídia conta com 10,1 polegadas e pode ser exposta na horizontal e na vertical, que possui conexão com Android Auto e Apple CarPlay , além de comandos por voz e três anos de internet grátis.

Na traseira, o espaço é apenas para dois ocupantes . Versões de cinco passageiros são esperadas nos próximos meses, mas não foram confirmadas pela fabricante.

BYD apela para a economia

A BYD reforçou a economia que os carros elétricos podem representar em relação aos carros movidos por motores a combustão . Segundo a marca, somente em combustível, rodando em média 20 mil km/ano, o elétrico representa R$ 6 mil de economia . Além disso, as manutenções são bem mais acessíveis , custando cerca de R$ 650 por ano .

A BYD ainda aproveitou o evento para anunciar suas novas parcerias. Em colaboração com a Raízen , três mil primeiras unidades do Dolphin Mini terão direito a recargas gratuitas em eletropostos da Shell Recharge até o fim do ano . Os demais proprietários de carros da BYD também terão descontos adicionais nos carregadores da rede.

Em parceria com a Porto Seguro , o preço do seguro para o BYD Dolphin Mini será fixo em R$ 2.640 , independente de perfil e outras variáveis .

Segundo a marca, as unidades já presentes no Brasil serão suficientes para atender toda a demanda de pré-venda do Dolphin Mini , e que os carros serão entregues nos próximos dias aos clientes.

Vale ressaltar que a fábrica da BYD no Brasil já teve sua pedra fundamental instalada e deverá iniciar operação já em 2025.



Comentários dos leitores (0)





Unopar



*
Anhanguera