Filed Under:  Últimas notícias

João Doria garante que não irá reajustar a tarifa de ônibus municipal

dezembro 29th 2016  ·   0 Comentários

Governador Geraldo Alckmin deve seguir a decisão e congelar as passagens do Metrô e da CPTM; na Grande São Paulo, sete cidades terão aumento

Anúncio sobre a manutenção das tarifas foi feito na manhã desta quinta-feira (29) pelo prefeito João Doria

Anúncio sobre a manutenção das tarifas foi feito na manhã desta quinta-feira (29) pelo prefeito João Doria

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil – 25.10.16

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), garantiu nesta quinta-feira (29) que não irá elevar o preço da tarifa de ônibus municipal na capital paulista. O tucano assegurou que o atual bilhete, de R$ 3,80, será mantido até o fim de 2017. Na região metropolitana, diversos municípios já anunciaram o reajuste.

“A decisão da prefeitura de São Paulo foi tomada e será mantida”, disse João Doria após a apresentação do Programa de Zeladoria Urbana São Paulo-Cidade Linda. A entrevista coletiva foi concedida na manhã desta quinta-feira em seu escritório de transição, no centro da cidade.

Na Grande São Paulo, entretanto, pelo menos sete prefeitos já publicaram decretos sobre o aumento das tarifas. Em Barueri, Mauá e Osasco, o bilhete municipal passará de R$ 3,80 para R$ 4,20 a partir da meia-noite do dia 31 de dezembro. Em Carapicuíba, o reajuste – também de R$ 3,80 para R$ 4,20, está vigente desde segunda-feira (26), enquanto em Santo André, a nova tarifa – no mesmo valor –, ficará válida depois do dia 3 de janeiro.

Considerando a mudança de R$ 3,80 para R$ 4,20, o aumento é de 10,5%. O reajuste é superior à inflação. Para este ano, o mercado financeiro espera que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerre o ano em 6,4%, de acordo com o Relatório Focus, do Banco Central.

Em Francisco Morato, a tarifa passará de R$ 3,70 para R$ 4,10 a partir desta sexta-feira (30). A elevação é de 10,8%.

Guarulhos

Dentre as cidades da Grande São Paulo, a que teve o maior aumento é Guarulhos, onde o prefeito Sebastião Almeida (PT) autorizou o reajuste de R$ 3,80 para R$ 4,50, em vigor desde terça-feira (27). A elevação é de 18,4%, 12 pontos percentuais acima da inflação prevista para este ano.

Na tarde desta quinta-feira, entretanto, o juiz Alexandre Andreta dos Santos, do Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu o aumento. O magistrado deferiu parcialmente a liminar apresentada pelo deputado estadual Alencar Santana, que também é do PT, e determinou que a vigência do decreto que institui o reajuste fique suspensa por cinco dias úteis, “prazo em que as empresas de ônibus arroladas neste feito deverão informar seus passageiros acerca do novo valor da tarifa, quando, então, poderá ser cobrada a nova taxa de R$ 4,50, garantindo-se a necessária publicidade do ato”.

Dessa maneira, a decisão final sobre o percentual de aumento ficará a cargo do prefeito eleito da cidade, Gustavo Henric Costa, o Guti (PSB), que assume a prefeitura no dia 1º.

Estado

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) deverá seguir o caminho de João Doria e congelar as tarifas do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A decisão oficial ainda não foi comunicada.
* Com informações da Agência Brasil

Readers Comments (0)





Procurar