Filed Under:  Carros

Carro seminovo é alternativa para o brasileiro que perdeu poder aquisitivo

novembro 17th 2016  ·   0 Comentários

 Gol, Palio, Uno, Fiesta e Celta são como os mais procurados pelos clientes

Rio – O momento de crise no país tem favorecido a compra do carros seminovos, uma alternativa mais econômica para o brasileiro que perdeu poder aquisitivo. O Automania está de olho nesse movimento e quer saber quais são os modelos os mais procurados.

Roberto Lopes, gerente da Robmar Veículos, concessionária localizada na Avenida Intendente Magalhães, em Marechal Hermes, na Zona Norte, faz uma lista dos ‘queridinhos’ dos clientes: Volkswagen Gol, Fiat Palio, Fiat Uno, Chevrolet Celta e Ford Fiesta. “São carros confiáveis, com bom preço e que estão entre os mais pedidos por aqueles que querem deixar de andar a pé”, analisa.

Image 59ri6tbrytvpisuq3dlvynpa7.jpg

Para quem tem um poder aquisitivo mais elevado, o gerente da Robmar Veículos não tem dúvidas em citar a procura pelo Toyota Corolla e Honda Civic. “Esses dois têm qualidade incontestável. E quem pode pagar normalmente, sem a necessidade de fazer economia, procura um dos dois”, comenta.

NOVO PERFIL DE CLIENTES

Entretanto, há um novo perfil de clientes em crescimento neste ano, formado por pessoas interessadas em trabalhar como motoristas particulares pelas ruas do Rio. Pessoas com esse perfil têm outra lista de preferências. Nesse caso, os mais procurados são o Fiat Siena, Ford Fiesta, Ford Ka Sedan e Renault Logan. “Quem precisa de um carro para trabalhar, procura esses pequenos sedãs que oferecem certo padrão de qualidade”, explica Roberto Lopes.

Em termos de modalidade de pagamento, o gerente da Robmar Veículos diz que a maioria dos negócios é feito através de financiamento. Ele informa que até há clientes que pagam à vista, mas o parcelamento é o mais comum. Para os consumidores que usam o carro para trabalho, o dinheiro da prestação ultimamente tem saído da própria atividade profissional. “O cliente financia o carro para o trabalho. E com a renda que gera nesta atividade, paga a prestação”.

O ‘boom’ no mercado de usados não tem sido tão favorável para os carros chineses, explica Lopes. Em vez de expor esses veículos em suas lojas, ele costuma passar os modelos para parceiros revendedores.

Por fim, questionado sobre o que o cliente mais tem que considerar na hora de comprar um seminovo, ele cita a credibilidade. “O cliente do usado tem que procurar, antes de tudo, um loja com procedência e com nome no mercado, para evitar dores de cabeça e problemas no futuro”, esclarece.

Clientes compram veículos da lista e aprovam escolha

Os clientes que frequentam a Robmar Veículos confirmam a preferência pelos ‘queridinhos’. Na semana passada, o segurança Jefferson Jacinto Luiz de Oliveira foi à loja com a mulher Elisabeth e o filho Gustavo, de 6 anos, para comprar um carro usado (na foto acima). Saiu de lá com um Fiat Uno 2014, que consta na lista elaborada pelo gerente da revenda.

O veículo foi comprado por R$ 27 mil, parcelado em 60 vezes. Antes, Jefferson tinha um Santana antigo, com 15 anos de uso, que já estava dando dores de cabeça. Só com problemas mecânicos, o segurança chegou a gastar R$ 1,3 mil em apenas um mês.
“Sempre dava um problema mecânico. Era um problema atrás do outro. Aí, decidi trocar de carro”, conta o cliente, que mora com a família em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.

Quando foi à Robmar Veículos, ele já tinha uma ideia do veículo que iria procurar. “Vi um anúncio na internet e decidi fazer o negócio. Era o carro que eu queria. Estou satisfeito”, diz.

O vigilante William Gabriel do Espírito Santo também optou por um dos ‘queridinhos’: um Gol 2015, que saiu por R$ 32 mil. “Escolhi esse modelo porque é um carro espaçoso e confortável. Antes, costumava ir de ônibus para trabalho. Agora, isso mudou”, compara.

Readers Comments (0)





Procurar